Limite passível de atravessamentos e vertigens, camadas que trilham pelos espaços. As diferentes grafias, o movimento escreve como matéria-prima de experimentação e decifração de desejos. Neste contexto a coreografia acontece em jogo: o corpo se reorganiza a partir dos espaços e a paisagem ganha novas dinâmicas.

DIREÇÃO E CONCEPÇÃO: Claudia Palma

INTÉRPRETES CRIADORES: Claudia Palma

                                   Cristina Ávila

                                   Everton Ferreira

                                   Luiza Alves

                                   Marina Matheus

                                   Natália Franciscone                                                             um(a) intérprete convidado(a) a

                                                    cada apresentação

TRILHA SONORA AO VIVO: Ramiro Murillo